ImagemSite (1)

A rebeldia na família

Hoje, a rebeldia tem se manifestado de forma intensa. Está presente na música, na moda, no lazer, na educação, no trabalho, na política, na religião e, infelizmente, na família. O uso de drogas tem se destacado, ao longo dos anos, como uma bandeira da rebeldia, espalhando morte e destruição. Nas salas de aula, antes os professores eram respeitados, agora há até violência contra eles. A ordem é contrariar, mudar, questionar, sem levar em conta se existe uma razão justa para tanto.

Rebeldia, segundo o Novo Dicionário Aurélio, é o ato praticado por alguém que se opõe à autoridade constituída e se caracteriza por: teimosia, obstinação, indisciplina e revolta. Ela está presente na humanidade desde que Adão e Eva, no Jardim do Éden, resolveram obedecer a Satanás e desobedecer a Deus (Gn 2:16 e 17, 3:1-7), e mesmo que o Senhor tenha estabelecido a forma correta de se relacionarem familiarmente (Gn 2:23 e 24; Mc 10:7-9), e por conta do pecado, a rebeldia atingiu as famílias.

Os cônjuges dão espaço para a rebeldia sendo desleais um ao outro (Hb 13:4) e não desempenhando seus papéis (Cl 3:18-19). Com relação à criação dos filhos, quando há falta de amor (Tt 2:4), cuidado (2 Co 12:14), ensino (Dt 6:7), oração (1 Cr 29:19), encorajamento (Ef 6:4), correção (Pv 13:24)  e bons exemplos (1 Rs 9:4). Da mesma forma, os filhos dão espaço para a rebeldia, quando desobedecem seus pais (Ef 6:1-3), ignoram os ensinos divinos e paternos (Pv 1:8-9; Ec 12:1) e dão lugar ao pecado (Dt 21:19 e 20). Por isso, fuja da rebeldia, junto com sua família.  

Trecho da Lição “A rebeldia na família” da série de Lições Bíblicas “Crescendo em Família”, Edição 263, 2 Trim de 2003, Editora Promessa.

GOSTOU? QUE TAL COMPARTILHAR?

Precisa de ajuda?