ImagemSite (73)

UMA VIDA DE NOVIDADE

Pense em algo que é um costume na sua vida. Aquelas corridas todas as manhãs; a academia em uma hora do dia; o passeio com o cachorro; o trabalho; a faculdade; assistir séries; a leitura de um livro e etc. Agora, pense numa novidade nos últimos meses: um relacionamento novo; a gravidez sonhada; a conquista de uma graduação; enfim, algo que não foi corriqueiro ou trivial.

Com relação a Deus, podemos também viver entre uma vida acostumada com coisas pecaminosas e com novas coisas, mudanças de atitudes e pensamentos. Afinal, a salvação pela fé em Cristo nos insere num tempo de liberdade para viver uma nova vida. Uma vida cuja graça de Deus nos conserta, nos perdoa e nos aceita.

Porém, a graça não é um “bilhete” premiado que nos dá uma vida de permissão a vivência do pecado. Não!  Na verdade, ela é uma porta aberta para a santidade. Já que esta é a grande novidade da vida cristã, e não o pecado, que já é algo que nos acostumamos a viver. Não à toa, Paulo chama a santidade de “novidade de vida”, pois, antes de Cristo o pecado é um “costume de vida”. 

Na graça de Deus somos impulsionados a obediência, ao desejo em fazer a vontade do Senhor, assim como se saboreia um pote de chocolate. A ideia de Deus é que livres do senhorio do pecado, pelo poder do Espírito, vivamos na busca de sermos mais parecidos com Jesus, vivendo debaixo de seu senhorio. A graça não é uma mãe libertina, a graça de Deus, segue “ensinando-nos para que, renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos neste mundo de maneira sóbria, justa e piedosa” (Tt 2.12), até a volta do Senhor Jesus (v.13), quando seremos livres em definitivo da presença do pecado!

 

Andrei Sampaio Soares

GOSTOU? QUE TAL COMPARTILHAR?

Precisa de ajuda?